A Suíça adere à UE ao emitir o nono pacote de sanções contra a Rússia por invasão da Ucrânia

O
O Presidente russo Vladimir Putin. – Ilya Pitalev/Kremlin/dpa

A Suíça seguiu as pegadas da União Europeia ao emitir na quarta-feira as mesmas sanções que Bruxelas no seu nono pacote de sanções contra a Rússia pela sua invasão da Ucrânia.

Estas incluem sanções contra 200 indivíduos e entidades, as mesmas sanções que a UE lançou em 16 de Dezembro contra a Rússia pelas suas «acções contínuas que desestabilizam e minam a integridade territorial, a soberania e a segurança da Ucrânia», afirmou a declaração do governo suíço.

O nono pacote de sanções suíças contém proibições de serviços nas áreas de consumo, publicidade e estudos de mercado, bem como restrições à exportação de vários bens, incluindo os de natureza militar e tecnológica, defesa e segurança, ou que contribuam para a melhoria da capacidade industrial russa.

Serão também proibidas as exportações de bens para a indústria aeroespacial, com o objectivo de dificultar a construção de novos aviões e drones para fins militares, bem como novos investimentos no sector mineiro.

No que diz respeito ao embargo ao armamento, a Suíça mantém o direito de conceder isenções para o equipamento de desminagem na Ucrânia. No caso de licenças de exportação, as autoridades poderão controlar se o equipamento é utilizado legalmente e para o fim previsto.

Fonte: (EUROPA PRESS)