Manifestantes tomam as ruas no Iraque para protestar contra a desvalorização do dinar iraquiano em relação ao dólar.

Arquivo
Arquivo – Iraque – EUA apelam a um «diálogo amplo e inclusivo» para tentar pôr fim à crise política do Iraque – KHALIL / XINHUA NEWS / CONTACTOPHOTO

Dezenas de manifestantes saíram às ruas da capital iraquiana Bagdade na quarta-feira para protestar contra a desvalorização do dinar em relação ao dólar americano e apelar ao governo iraquiano para que intervenha urgentemente para evitar uma crise económica ainda maior no país.

Os manifestantes, vindos de diferentes províncias do centro e sul do Iraque, protestaram com bandeiras e faixas em frente ao Banco Central do Iraque, fortemente guardados pelas forças de segurança, de acordo com a agência noticiosa INA.

O primeiro-ministro iraquiano Mohamed Shia al Sudani demitiu o governador do Banco Central Ali Mohsen al Alaq na segunda-feira e nomeou Mustafa Majaif para dirigir a instituição após emitir uma série de medidas numa tentativa de estabilizar a taxa de câmbio dinar-dólar.

Al Sudani também nomeou Bilal al Hamdani como o novo chefe do Banco Comercial do Iraque após ordenar a reforma antecipada de Salem Jauad al Chalabi. Al Sudani comprometeu-se desde então a chegar ao poder para estabilizar a situação económica do país.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros iraquiano Fuad Hussein disse à estação de televisão curda Rudaw na semana passada que uma delegação iraquiana visitará os EUA em Fevereiro para discutir as flutuações das taxas de câmbio com o dólar.

O Banco Central do Iraque anunciou em Dezembro de 2020 uma desvalorização da moeda para lidar com a crise de liquidez, embora a depreciação do dinar tenha sido um revés para a população, que enfrentou um aumento dos preços e um aumento do nível de vida.

Fonte: (EUROPA PRESS)