Austrália para comprar 220 mísseis de cruzeiro dos EUA

O
O Presidente dos EUA Joe Biden e o Primeiro Ministro australiano Anthony Albanese – ADAM SCHULTZ/WHITE HOUSE / ZUMA PRESS / CONTACTOPH

O Departamento de Estado norte-americano confirmou a venda de 220 mísseis de cruzeiro e outro equipamento militar a Ausralia, no valor de 895 milhões de dólares (841 milhões de euros).

Numa declaração, o departamento salientou a importância da venda em «assegurar a paz e a estabilidade económica na região» e que é também do interesse dos EUA «ajudar os nossos aliados a desenvolver e manter uma forte e pronta capacidade de defesa».

O Ministro da Defesa australiano Pat Conroy disse à Australian Broadcasting Corporation: «É assim que promovemos a paz e a estabilidade, colocando pontos de interrogação sobre a metne de qualquer potencial adversário.

Estamos a enfrentar a maior incerteza estratégica desde 1945″, insistiu o ministro. Estamos a enfrentar uma guerra de armas na região, e um governo responsável como o nosso está a tratar disso, investindo o melhor que pode», acrescentou ele.

O anúncio vem na mesma semana que a Austrália e os Estados Unidos, juntamente com o Reino Unido, assinaram um novo acordo militar e industrial sob AUKUS, que inclui a venda de entre três a cinco submarinos nucleares americanos a Camberra e um programa para construir um novo tipo de submarino para as marinhas britânica e australiana utilizando tecnologia americana.

O acordo, bem como a colaboração entre os três países, não foi bem sucedido com a China, o que considera prejudicial para a «paz e estabilidade na região», nas palavras da delegação chinesa na ONU.

Fonte: (EUROPA PRESS)